20 de jan de 2010

A lição da borboleta




Muitas situações em nossas vidas e comparada com algo que existe na natureza,sabemos que o criador dela a tornou perfeita e professora, para nos dar ensinamento que tiramos como uma lição de vida, e uma delas é
quando observamos o processo de transformação da pequena lagarta, para uma linda borboleta.


Tudo começa como uma simples lagarta, depois ela entra no casulo e começa a modificar-se transformando em uma bela borboleta

Nossa vida e também da mesma maneira, antes eramos uma lagarta, suja vivíamos vagando pelo mundo, passando por chuvas, calor, acordar ver o dia, a tarde chegar e a noite surgir, então começamos a nos sentir só, mesmo sempre perto de pessoas, entramos em nosso clausuro ou casulo , nada nos preenche não ser a esperança de um dia ver a luz, a pequena lagarta chora,ninguém lhe escuta ou abraça, as vezes sente-se cansada, com o passar do tempo ela percebe que algo está acontecendo aquele lugar escuro começa a clarear-se trazendo alegria e quanto mais ela se alegra, a luz entra e invade aquele lugar tão escuro o casulo rompe-se e a pequena lagarta cria asas.
Então ela vê que algo a mudou não e a mesma quando entrou no casulo ela vê outras da sua especie , sendo azul, amarela, ou colorida mais não igual a ela, sim ela é única e se ver assim , ela posou na rosa e percebeu que ela é linda, mas que tinha espinhos que deviam machuca-la, a pequena borboleta se dá conta que temos que passar por espinhos, casulo, para podermos transformar numa linda borboleta ou rosa, ela fica feliz a voa rumo a um novo horizonte.

Conosco é da mesma maneira, antes éramos lagartas vivíamos no mundo, mas Deus nos leva pro casulo (deserto) onde só existe a esperança e lá somos moldados,purificados e transformados ,sim choramos sentimos cansados,porém quando chegar o tempo, seremos transformados numa linda borboleta,um vaso perfeito ou numa rosa que exala o perfume de cristo, e quando este tempo chegar voaremos rumo a o novo horizonte que é a plenitude do Amor do Senhor.

0 comentários:

Postar um comentário