8 de abr de 2010

Ainda existe este amor?



Recentemente assisti um filme de época chamado Amor e Inocência onde conta a biografia de uma das maiores escritoras que existiu em todo o tempo a Jane Austen . As suas principais obras foram Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade e Emma.
Abaixo  suas citações:


•    Não quero que as pessoas sejam muito gentis; pois tal poupa-me o trabalho de gostar muito delas.
•    O negócio pode trazer dinheiro, mas a amizade raramente o faz.
•    Muitas vezes perdemos a possibilidade de felicidade de tanto nos prepararmos para recebê-la. Por que então não agarrá-la toda de uma vez?

O que admiro desta jovem mulher não foi somente porque ela lutou contra os seus ideais e foi à frente do seu século mas foi a sua firmeza, sua perseverança , sua força de vontade e que não se importou em agradar as pessoas ela queria mesmo era mostrar através de sua poesia e romances o seu mais profundo anseio de viver e amar. Ela compreendeu que o Amor é simples e sublime  e que poucos realmente conseguem  ver.

Indico que assistam o filme e concretiza depois deste irão procurar saber um pouco mais sobre Jane Austen.

Inspirada nesse romance escrevi










O Sentido de Amar.

Quantos vivem dizendo “Eu te Amo”. Mais será que ama mesmo? Hoje o amor está se tornando um sentimento de interesse, na verdade quase tudo da vida é interesse, damos algo interessado em receber em troca, isso é Amor? Se estudarmos a vida do Mestre da Sensibilidade Jesus irá encontrar várias passagens da sua vida de Amar. Um dos momentos que consigo vislumbrar a atitude de Amor é a parábola do lava pés. Naquela época um mestre lavar os pés dos seus  discípulos eram algo desprezível e humilhante, mais Jesus como sempre quebrou os paradigmas do tempo. Jesus provou o seu amor, e nós? Não estou falando amor dos homens  mais sim amor fraternal. Quando descobrimos que distribuir amor é maior que se amado, muitas coisas mudam de sentido. Amar sem ser amado é doar-se de verdade. 

Ah O amor...
 tantos poetas, homens e mulheres  quiseram apresentá-lo em diversas formas

Amor pequena palavra mais com grande significado, amor como vida, amor como eterno, amor como morte, amor como desilusão, amor como tristeza, amor como virtude, amor como paz, amor como guerra, amor atraído, amor ferido, amor sincero, amor distante, amor presente, amor passado e amor  futuro.

Tantas formas de dizer eu te amam,  eu te quero, eu te desejo, eu não posso viver sem você, meu amor por ti não tem limites ... Enfim mais quando pudemos ter a certeza de que alguém nos ama.?Sabemos sim que Jesus nos amou com amor perfeito e de morte de cruz, mais digo quando podemos confiar se somos amados de verdade? O amor não é como passado onde as juras de amor eram cravado em  árvores , onde podia caminhar por entre os bosques ao lado do seu amor, sentar-se  a beira de um lago e com seu amor, ler poemas e embalá-lo em sono sagrado, onde as promessas de amar eram feita a luz do luar e somente as estrelas como testemunhas fiéis.

Hoje tudo se modernizou  das letras escritas com uma pena e pincel pode-se encontrar textos escritos em computador, dos passeios nos bosques pode-se ver passeios pelo shopping, pelas juras de amor encravadas em árvores, é feita na areia da praia, onde a onda vem e apaga rapidamente. Antes o amor era recitado em versos e canções como uma bem conhecida

Eu sei que vou te amar.....

E hoje como são ditas?
Você me deixou..
Vou trocar por outro....
 cadê  o Amor?
E pensos são aqueles que valorizam o que ficou pra trás esquecido com o tempo será que não tem direito de amar?
Será que pra amarmos e sermos amados é necessário sofrer? Não creio em destino, mais sei que somos responsáveis pelas nossas escolhas? Amor é algo tão forte e que não se pode explicar apenas sentir? Já passei por alguns momentos felizes em minha estrada da vida, mais acredito que não soube o que é Amor, confundi amor com sensação , com momentos felizes, mais amor é além disso, amor é razão não emoção. Amor não é impulsivo, amor é cautela, amor sabe esperar, amor é paciente, é logânimo, não se irrita, nem se ensoberbece, amor é pleno. Será que ainda existe alguém neste pequeno e grande planeta pensa como eu? Que quer reviver os séculos XVI. Onde o amor demonstrado na singeleza de uma rosa? Onde os pequenos atos são considerados  como único . Vou deixar de ficar procurando saber quem é o meu amor, e passar a viver sem ele, porque no momento em que eu descansar neste assunto.. Tudo irá fluir. Então inquieto coração, aprenda a sossegar. Queria que o meu querido me entendesse, fosse como eu... Não sei onde ele está, se agora também está a escrever, ou passear com os seus amigos? Não sei onde está o meu querido, mais o Senhor que tem cuidado de mim enquanto ele não é entregue aos meus abraços e  tem cuidado dele também.



Fico por aqui e para aqueles que se expressam através de versos como eu? deixo um pedido se quiseres podem deixar um verso em seu comentário.
Deus abençõe á todos 
Nayara Toscano

3 comentários:

Liss Teles disse...

Poxa Nayara...

Lindo texto!
Vi tanta sinceridade nele enquanto lia e por isso me identifiquei imensamente com tudo o que foi dito...
Assim como vc eu acredito nesse amor verdadeiro e quero muito vivê-lo.
Mas ao que tudo indica, estamos na contramão da atualiddade onde tudo está banalizado e sem seriedade.

Porém, creio que nosso Deus não fica devendo nada pra ninguém!

E onde quer que estejam nossos amores, estão certamente sendo moldados pelo Pai para nos fazerem felizes, plena, completa e eternamente!

Lindo blog! Amei!

Que Deus te abençoe!!!
Beijo!

Philadelfia - Evangelismo e Louvor disse...

Legal! Eu já assisti ao filme, no entanto, não sabia nada sobre a Jane Austen. Foi legal ler esse texto.

Sobre a expressão: "Quantos vivem dizendo “Eu te Amo”. Mais será que ama mesmo? Hoje o amor está se tornando um sentimento de interesse, na verdade quase tudo da vida é interesse, damos algo interessado em receber em troca, isso é Amor?" Isso é uma realidade.

Amo ao Senhor, pois ele nos amou, mesmo sabendo que não tinhamos o que dar em troca desse amor - éramos os piores pecadores, inimigos de Deus, maldizentes, abominávies... sim, ele nos amou primeiro e "...Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores(Rm 5.8).

Deus continue abençoando vossa vida e da sua família e te usando, através desse espaço, pra comunicar bênçãos na vida dos seus leitores.

Quando tiveres um tempinho, dá uma passadinha em nosso blog e, se lhe parecer bem, entre no quadro de amigos seguidores. Aliás, acho que o quadro de seguidores foi um dos melhores recursos criados pelo google, pois compartilhamos informações que são visíveis no próprio blog dos seguidores.

Um abraço,

Elian Soares
www.evangelismoelouvor.com

Josenildo Souza disse...

Suas palavras são liiiiiiiiiiindas

Postar um comentário