25 de ago de 2010

Um simples conselho



Certa vez um jovem muito rico foi procurar um rabi para lhe pedir um conselho.
Toda a fortuna que possuía não era capaz de lhe proporcionar a felicidade tão sonhada.
Falou da sua vida ao rabi e pediu a ajuda.
Aquele homem sábio o conduziu até uma janela e lhe pediu para que olhasse para fora com atenção, e o jovem obedeceu.
-- O que você vê através do vidro, meu rapaz?
-- Vejo homens que vêm e vão, e um cego pedindo esmolas na rua.
Então o homem lhe mostrou um grande espelho e novamente o interrogou : o que você vê neste espelho ?
Vejo a mim mesmo, disse o jovem prontamente.
-- E já não vê os outros, não é verdade ?
E o sábio continuou com suas lições preciosas :
-- Observe que a janela e o espelho são feitos da mesma matéria prima : o vidro.
Mas no espelho há uma camada fina de prata colada ao vidro e, por essa razão, você não vê mais do que sua própria pessoa.
Se você se comparar a essas duas espécies de vidro, poderá retirar uma grande lição.
Quando a prata do egoísmo recobre a nossa visão, só temos olhos para nós mesmos e não temos chance de conquistar a felicidade efetiva.
Mas quando olhamos através dos vidros limpos da compaixão, encontramos razão para viver e a felicidade se aproxima.
Por fim, o sábio lhe deu um simples conselho :
-- Se quiser ser verdadeiramente feliz, arranque o revestimento de prata que lhe cobre os olhos para poder enxergar e amar aos outros.
Eis a chave para a solução dos seus problemas.
Se você também não está feliz com as respostas que a vida tem lhe oferecido, talvez fosse interessante tentar de outra forma.
Muitas vezes, ficamos olhando somente para a nossa própria imagem e nos esquecemos de que é preciso retirar a camada de prata que nos impede de ver a necessidade à nossa volta.
Quando saímos da concha de egoísmo, percebemos que há muitas pessoas em situação bem mais difícil que a nossa e que dariam tudo para estar em nosso lugar.
E quando estendemos a mão para socorrer o próximo, uma paz incomparável nos invade a alma. É como se Deus nos envolvesse em bênçãos de agradecimento pelo ato de compaixão para com Seus filhos em dificuldades.
Ademais, quem acende a luz da caridade, é sempre o primeiro a beneficiar-se dela.
E a caridade tem muitas maneiras de se apresentar :
Pode ser um sorriso gentil...
Uma palavra que anima e consola...
Um abraço de ternura...
Um aperto de mão...
Um pedaço de pão...
Um minuto de atenção...
Um gesto de carinho...
Uma frase de esperança...
E quem de nós pode dizer que não necessita ou nunca necessitará dessas pequenas coisas ?

"A caridade é o gênio celestial que nos tece asas de luz para a comunhão com o pensamento divino, se soubermos esquecer de nós mesmos para construir a felicidade daqueles que nos estendem as mãos."

7 comentários:

Sergio disse...

Sabias que és um dos meus amig@s? Venho agradecer-te por existires e seres um del@s...! Se vais ao meu blog saberás a que me refiro... e se queres levas contigo o regalo que, com muito carinho, está pensado para pessoas como tu...!
Mereces mais..., mas é o melhor que posso dar-te hoje... És um presente para mim... E é o que eu posso oferecer-te, hoje, a ti...

Um abraço.

Sergio

Sergio disse...

Pois é para trazeres as imagens...

O selo da Ponte e as flores...

Saludos,

Sergio.

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Muy estimada Nayara , me alegro de que seas cristiana , ¿ Como me has encontrado ? Empiezo a tener amigos en Portugal y Brasil , no todos tenemos traductor , pero nos entendemos.
Gracias por seguir mi blog.
Con ternura
sor.Cecilia

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Gracias por tu nueva visita, veo en mi comentario anterior una palabras que yo no he escrito, Cristina mares???para mi que tenemos un virus, porque hace esas cosas de cambiar palabras, escbribir em mayúsculas y nimúsculas, en fin todo muy raro.
No se que pasa que blogger no me deja hacerme seguidora tuya, esperaremos unos días.
Con ternura
Sor.cecilia

Fernanda G. disse...

Ou até um texto abençoador como esse.
Deus te dê mais sabedoria te abençoando a cada dia.
Beijoos

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Amiga mia. Blogger no me deja hacerme seguidora tuya, voy ha intentarlo otra vez. Casi no entiendo tu post¡anda amiga mía pon un traductor , por favor!!!
Con ternura
Sor.Cecilia

Monja de Clausura Orden de Predicadores disse...

Gracias preciosa, no he perdido nada de tiempo, en cuanto he podido me he escapado de casa para entenderte y verte. Gracias eres un sol.
Una historiammuy aleccionadora , me gusta las eeflexiones que pones.
Hasta pronto, tengo un lio de premios que no se como sacarlos de casa jajaj!!!
Con ternura
Sor.cecilia

Postar um comentário