14 de ago de 2013

Muitas pessoas não conhecem a si mesma e acabam vivendo o que os outros querem que ela seja, põem uma máscara e seguem a vida assim. Porém existe os "RAROS", que não se importam com o que os outros pensam , não vivem para agradar aos outros, eles são autêntico, pode ser que até sofra e chore mais, porém eles aprenderam a viver. E então lhe pergunto você é um raro? Naya Toscano

12 de ago de 2013

Eu

Procuro não falar Procuro não pensar Procuro esquecer Bem sei que tudo foi ilusão Falsa paixão Falso querer Procuro não chorar Mas as lágrimas tendem a aparecer Procuro disfarçar e sorrir Mas nas escuras ensopo meu travesseiro Mas nas escuras a lembrança volta Lembranças estas da minha sinceridade e da descoberta do seu falso eu. Naya Toscano

11 de ago de 2013

Não Desista

Havia uma jovem firme, corajosa e persistente. Certo dia resolveu que ia escalar uma montanha. Preparou-se pegou todos os equipamentos e suprimentos necessários e começou a caminhar em direção ao seu objetivo. Então ela olhou para o alto e começou a subir, na escalada apenas lembranças, algumas boas outras ruins, recentemente sofreu uma grande desilusão, seu coração sangrava, mais ela estava ali determinada a alcançar o pico da montanha. As horas foram passando, as forças se esgotando, ela resolveu parar. Encontrou uma pequena caverna por entre as rochas e antes de durmir fez sua oração dizendo: " Oh Deus, estou cansada da minha situação, sinto-me sozinha, muitos dizem que não vou conseguir, da-me forças pra prosseguir". E ela sonhou que ouvia uma melodia onde apenas ela compreendia uma frase "O Amor Jamais Acaba". Levantou-se com mais virgor, saiu da caverna e subia a montanha, cantando mesmo em meio a dor, e falava em voz alta O Amor Jamais Acaba. Continuou a sua escalada e quanto mais subia mais lembranças surgiam, da sua familia, dos amigos, das alegrias e da ilusao. Conseguia ouvir alguns dizendo: "Ela não conseguirá", e as lágrimas rolam em sua face, ela precisava não provar pra ninguém e sim pra ela própria que iria vencer. Já era vencedora por estar ali. A jovem olhou pra sua pequena mão estava exausta, quase sem esperança e pouca fé. Foi dai que ao longe começou a ouvir mais uma vez aquela canção singular , cada onda sonora trazia alegria e um bálsamo e acalento para seu coração amor é paciente, é benigno O amor não arde em ciúmes Nem se ufana E nem se ensoberbece O amor não se conduz De maneira inconveniente Não procura os seus interesses Não se exaspera, não suspeita mal Tudo sofre, tudo crê Tudo espera Tudo suporta. E assim a jovem renova suas forças como a da águia, sorri, olha para o alto e declara com sua voz. Sim eu vou crer, Sim eu vou confiar Sim eu vou esperar Afinal O Amor Jamais Acaba! Naya Toscano